Câmara presta homenagem ao Dia da Mulher

0
992

O presidente da Câmara Municipal de Itapevi, Luciano de Oliveira Farias (Bolor), suspendeu a sessão ordinária desta terça, dia 06 de março, para homenagear o Dia Internacional da Mulher. Para falar em nome das mulheres, o presidente Bolor convidou a Dra. Sandra Reimberg, promotora de justiça de Itapevi.

Estiveram presentes e também foram homenageadas as mulheres que ocupam papel de destaque na cidade, a prefeita Ruth Banholzer, representando a deputada estadual Rita Passos, Adriana Cicolo, a delegada titular Dra. Isabel Cristina Ferraz, a secretaria da Promoção Social – Ruth Gianezzi, representando a diretora Regional de Ensino Marta Maria Campos, a supervisora Yoná Eliane da Silva, a diretora Geral do HGI (Hospital Geral de Itapevi) Erminda P. Aluani, a diretora Assistencial do HGI, Ana Carolina Machado, representando a polícia militar, a soldado feminina Ivani Balmant, representando a guarda municipal, a soldado Vanda Maria da Rocha Alves, a Dra. Cristiane Valéria de Queiroz, presidente da OAB, a professora Mércia de Oliveira Koly, a professora e diretora da APAE, Ditinha, representando a diretoria do cartório Eleitoral, Estela Xavier Barbosa Guilherme e representando a casa de lei, as funcionárias Odila Brand e Sandra Nascimento.

Em seu discurso, Bolor comentou por que decidiu suspender a sessão ordinária para homenagear o Dia Internacional da Mulher: “Esta data marca mais de um século de luta em busca da igualdade de direitos e de combate às violências e discriminações. Mulheres à frente do seu tempo eternizaram esta data que evidencia valores como solidariedade, diversidade e equidade”.

Para o presidente da Câmara, os vereadores têm muito a contribuir neste sentido: “Não temos em Itapevi uma Delegacia da Mulher, por exemplo, faltam creches em período integral e é preciso fazer valer neste município o pacto contra a violência às mulheres, com aplicação de fato da Lei Maria da Penha. São reivindicações que sempre são lembradas pelas mulheres no dia 8 de março”.

“Fui chamada hoje para a árdua tarefa de discorrer, sucintamente, sobre as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres nos últimos anos”, comentou a Dra. Sandra, apresentando um breve relato desde 8 de março de 1857, quando 130 operárias de uma fábrica de tecidos em Nova Iorque, nos Estados Unidos, foram mortas brutalmente por reivindicarem melhores condições de trabalho: “As mulheres que reivindicavam melhores condições de trabalho foram longe. Mais longe do que elas próprias sonharam”.

A Dra. Sandra ainda destacou que em Itapevi o destaque tem sido feminino: “As mulheres chegaram à prefeitura municipal e mantêm-se nela há três gestões. A presença está marcada nesta casa de leis, com a vereadora Sonia Salvarani”. No Judiciário itapeviense, segundo ela, as mulheres têm intenso e relevante papel: “O juizado especial, a diretoria do fórum e a justiça eleitoral estão sob a judicatura de Maria Helena Toniolo”. No Ministério Público local, temas de importância inenarrável estão sob a promoção de mulheres: “Dra. Sandra Diogo está há anos frente à Promotoria da Infância e Juventude. A defesa do Patrimônio Público está nas funções da Promotora Cynthia Amaral. E, a mim, cabe a defesa dos direitos afetos ao Meio Ambiente, Habitação e Urbanismo e Pessoa com Deficiência. Mais recentemente, no posto de Diretora do HGI (Hospital Geral de Itapevi) a cidade pode contar com Erminda Aluani. Já na OAB a presidência é a cargo da Dra. Cristiane Valéria de Queiroz Furlani. Na Polícia Civil, é a Delegada Assistente Isabel Cristina Ferraz que chefia a Cadeia Pública Feminina. E na APAE de Itapevi, a presidência é de Neuza Pereira Santiago”.

“Mas esta mesma mulher, que soma tantas conquistas de tão alta relevância, ainda não deixou de ser alvo de violência doméstica”, lamentou a promotora, reconhecendo que leis protecionistas em defesa da mulher são extremamente necessárias para obrigar aqueles que não se rendem apenas às regras de moral e ética.