Vítimas de violência podem acionar a Procuradoria da Mulher

0
860

Órgão da Câmara Municipal de Itapevi vem realizando trabalhos remotos para garantir a defesa dos direitos da mulher durante a quarentena

Mesmo durante a quarentena, a Procuradoria da Mulher da Câmara de Itapevi continua trabalhando e recebendo denúncias de mulheres vítimas de violência doméstica ou assédio. Essa atuação, mesmo que remota, busca garantir que as mulheres de todas as idades tenham mais um canal para encaminhar a sua denúncia.

A preocupação das procuradoras da mulher é maior neste período de quarentena, principalmente após a divulgação do relatório “RAIO X da violência doméstica durante isolamento, um retrato de São Paulo”,  do Ministério Público do Estado de São Paulo, onde os dados mostram que em um mês de isolamento social, as prisões em flagrantes cresceram 51,4% – em um total de 268 em março, contra 177 em fevereiro. As medidas protetivas de urgência também aumentaram no período, passando de 1.934 em fevereiro para 2.500 em março.

O relatório traz ainda dados sobre prisões por descumprimento de medidas protetivas. Em fevereiro de 2019 foram 9. No mesmo mês deste ano 12. Já em março, 14, um aumento de 16%.

Outro dado que chama a atenção das procuradoras  vem do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, que registrou um aumento de quase 9% no número de ligações com denúncias desse tipo de ocorrência no Ligue 180, que recebe denúncias de violência contra a mulher.

Essa ação da Procuradoria da Mulher também reforça a recomendação do chefe da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, que recomenda aos países como prevenção e combate à violência aumentem o investimento em serviços online em instituições da sociedade, para garantir que os sistemas continuem processando os agressores.

Entendo a necessidade de zelar pela segurança das mulheres, a Câmara Municipal de Itapevi colocou à disposição Procuradoria da Mulher para receber denúncias de discriminação e violência, além de cooperar com organismos estaduais, nacionais e internacionais na promoção dos direitos da mulher em Itapevi.

Como denunciar:

Disque 180 Central de Atendimento à Mulher

Disque 100 Direitos Humanos

Delegacia Eletrônica, www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br

Procuradoria da Mulher: procuradoriadamulher@camaraitapevi.sp.gov.br