Vereadores de Itapevi aprovam aumento para bolsistas da Frente de Trabalho

0
390

A Câmara Municipal de Itapevi aprovou por unanimidade o projeto de lei que aumenta de 200 para 400 vagas a Frente Municipal de Trabalho. Além disso, os vereadores aprovaram a atualização do benefício aos bolsistas de R$ 480,00 para R$ 600,00, que passa a vigorar já a partir do próximo mês. Com parecer favorável conjunto das Comissões de Finanças e Orçamento e Fiscalização e Controle, a votação da matéria de autoria do Poder Executivo ocorreu na sessão ordinária, nesta terça-feira, dia 17. Com isso, o texto deverá ser encaminhado nos próximos dias para a sanção da prefeita Ruth Banholzer. A iniciativa foi bastante elogiada por vereadores em plenário. Para eles, a administração local acerta ao dobrar a quantidade de bolsistas.

De acordo com a mensagem encaminhada pela prefeita ao presidente do Legislativo Municipal, Luciano de Oliveira Farias (Bolor), trata-se de uma “medida extremamente pertinente”, uma vez que elevará o número de vagas do Programa Emergencial de Auxílio Desemprego, “proporcionando um alcance maior da lei, com ocupação, qualificação profissional e renda a um número maior de cidadãos itapevienses que atualmente se encontram desempregados”. Outro aspecto que demonstra a relevância deste projeto de lei é o fato de que ele vai proporcionar à Administração Municipal a oportunidade de contar com mais força de trabalho, apta a atender a demanda de serviços existentes no município.

O vereador Paulo Rogierio de Almeida (professor Paulinho) elogiou a sensibilidade do Governo Municipal em melhorar o salário dos servidores que desempenham uma função tão importante na cidade: “É essencial que esses trabalhadores sejam reconhecidos. Sei que o reajuste ainda é pequeno, mas é que podemos conceder agora”. Já o vereador Fláudio Azevedo Limas destacou a unidade dos parlamentares em facilitar a tramitação do projeto e a consequente aprovação: “Independente de questões partidárias, não houve manobras para aprovar este projeto que na realidade se trata de uma homenagem a esses funcionários públicos”. O líder do governo na Câmara, Júlio César Portela, também ressaltou a disposição em votar o projeto a tempo: “Esta Casa de Leis dá um passo importante para demonstrar seriedade, pois com a aprovação do projeto a tempo esses bolsistas poderão receber o aumento agora em maio”. 

A contratação do bolsista dura seis meses, mas, o prazo poderá ser prorrogado dependendo do caso. Além da bolsa-auxílio mensal, os beneficiários também têm direito a vale-transporte e cesta básica de alimentos.