Projeto de lei homenageia professora Rosana Minami Andrade

0
1206

A Escola Municipal Alegria de Viver passará a se chamar Centro Municipal de Educação Básica – CEMEB Professora Rosana Minami Andrade. O projeto de denominação de autoria dos vereadores Marcos Godoy – Teco (PV) e Paulo Rogiério de Almeida – Professor Paulinho (PTB) foi aprovado nesta terça-feira, 13 de abril, no plenário da Câmara Municipal de Itapevi.

Este projeto de lei visa homenagear a Professora Rosana Minami Andrade, pelos inestimáveis e relevantes benefícios que conseguiu perante os órgãos públicos para o bairro de Amador Bueno, sendo justo prestigiar esta grandiosa mulher e profissional do ensino com a denominação desta Escola Municipal com o seu nome, para que todos lembrem a brilhante cidadã que ali viveu.
A Professora Rosana Minami Andrade nasceu aos 25 de novembro de 1965, no bairro de Amador Bueno, onde cursou o ensino fundamental e básico na antiga E.E.P.G. Amador Bueno, hoje Claro Camargo Ribeiro. Em seguida concluiu o Curso de Magistério na E.E.P.S.G. José Neyde Cézar Lessa.

Iniciou sua carreira como professora aos 18 anos em uma escola particular em Itapevi, a extinta Aquarela. Logo em seguida foi aprovada em um Concurso Público Estadual para o cargo de professora substituta na Escola João Nacif Challupe, em 1991 foi nomeada professora efetiva, onde permaneceu até 1999. Após a municipalização das escolas de primeira a quarta séries, passou a lecionar no Município de Cotia, e depois em Carapicuíba, onde permaneceu até sua aposentadoria, ocorrida em dezembro de 2009.

Moradora do bairro de Amador Bueno e atuante na Paróquia de Nossa Senhora da Aparecida, onde foi Professora de Catecismo por vários anos, ajudou a criar grupos de jovens – MAC e LAN, coordenando vários eventos em prol da comunidade do bairro onde morava.

A Professora Rosana Minami Andrade faleceu em 26 de fevereiro de 2010 no Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo e deixou muitas saudades aos familiares, amigos, profissionais da educação, alunos e tantos mais que com ela conviveram nos seus 44 anos de vida e em seus 26 anos de magistério, dedicando-se sempre aos alunos e crianças que ela tanto amou.