Câmara de Itapevi aprova reposição salarial dos servidores da Prefeitura

0
436

Os vereadores de Itapevi aprovaram na sessão ordinária desta terça-feira, dia 10 de setembro, o Projeto de Lei nº 083/2013 que dispõe sobre a revisão geral de vencimentos e cargos que compõem a estrutura administrativa da Prefeitura. Eles também aprovaram um projeto substitutivo ao Projeto de Resolução nº 014/2013, que visa criar cargos efetivos na estrutura administrativa da Câmara Municipal.

Os vereadores Julio Portela, Camila Godoi e Alexandre Rodrigues parabenizaram o prefeito Jaci Tadeu pelos demais benefícios aos funcionários públicos, como o aumento do auxílio-alimentação e o auxílio-transporte, e a reformulação de diversos departamentos da administração.

Já o líder do Governo na Câmara, Cláudio Dutra Barros informou que, embora sem condições de conceder aumento neste ano, o prefeito Jaci Tadeu da Silva determinou estudos que garantissem a recomposição salarial de 7% aos servidores municipais.

O presidente da Casa, Dr. Paulo Rogiério de Almeida (Prof. Paulinho) enfatizou a política de valorização do funcionalismo efetuada no governo Jaci Tadeu: “A Câmara recebeu e estuda um projeto para aumentar de 120 para 180 dias de licença maternidade a servidoras municipais”, afirmou Prof. Paulinho.

Lei contra som alto. Na mesma sessão ordinária, foi aprovado o Projeto de Lei nº 74/013, que diz respeito à proibição de excessos provenientes do uso de aparelhos de som, portáteis ou de veículos tunados. Autor da propositura, o vereador Alexandre Rodrigues justificou a relevância da lei que regulamenta locais e horários, afirmando que comerciantes e vizinhanças sofrem constantemente com o alto volume que afasta a sua freguesia e prejudica a tranquilidade de todos.

O vereador Roberval Luiz Mendes (Val) concordou que o projeto é de extrema importância para a ordem social, ressaltando a necessidade de mais fiscalização por parte do Executivo Municipal, que precisa capacitar mais equipes de fiscais para cumprir leis como essas que foram aprovadas pela Câmara

Anderson Cavanha (Bruxão do Táxi) lembrou que, apesar de a cidade ser carente de locais para diversão, muitas casas noturnas estão fechando suas portas: “Os comerciantes investem pesadamente na acústica de seus salões, mas a festa acontece do lado de fora, na rua, com o som alto dos carros”.

O líder do Governo, Cláudio Dutra, disse que a lei não pretende simplesmente privar as pessoas de se divertirem, mas sim garantir o respeito aos demais cidadãos: “A Secretaria de Segurança de Itapevi está fechando alguns estabelecimentos ilegais que ultrapassam as medidas e causam transtornos à população. Além de prevenir, precisamos também educar a população sobre o respeito ao alheio”, afirmou Dutra.

Os vereadores também aprovaram o Projeto de Lei que cria e denomina o CEMEB Papa João Paulo II e ainda outros dois Decretos Legislativos que outorgam título de Cidadão Itapeviense ao padre Marcos Martiniano da Silva, da Igreja Cristo Rei, localizada no Jardim Christianópolis, e ao senhor José Francisco da Silva Filho, um popular comerciante da região do Jardim São Carlos conhecido como “Zé Bigode”.